Perspectivas da fraternidade na nova Lei de Migrações Brasileira (LEI Nº 13.445/2017)

Bárbara de Oliveira Simões, Sandra Regina Martini

Resumen


O presente trabalho trata da Nova Lei de Migrações brasileira –Lei
Nº 13.445, de 24 de maio de 2017–, tendo como aporte a Metateoria do Direito Fraterno, de Eligio Resta, referencial teórico escolhido por analisar, de forma transdisciplinar, o direito. Nesse sentido, questiona-se como se apresentam os dispositivos
da Nova Lei, sob o viés da fraternidade e objetiva-se realizar a intersecção entre a Nova Lei e o Direito Fraterno. O trabalho justifica-se pelas intensas migrações na atualidade, com características diversas que ensejam novos estudos na seara dos
fluxos migratórios. No Brasil, a publicação da Nova Lei de Migrações significa inovação na política migratória, com reconhecimento de direitos e deveres iguais a brasileiros e migrantes. Este estudo desenvolve-se pelo método dedutivo, partindo de aspectos gerais do Direito Fraterno e das migrações, para chegar à legislação
migratória brasileira e, em especial, à Nova Lei. Utiliza-se, para isso, pesquisa bibliográfica e documental. Os resultados aqui apresentados objetivam criar novas discussões para que futuros estudos das migrações possam ser embasados pela ideiada fraternidade e possibilitem projetos práticos para a integração dos migrantes.


Palabras clave


Migração, Fraternidade; Legislação; Brasil; Metateoria do Direito Fraterno.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


DOI: http://dx.doi.org/10.7770/rchdcp-V9N2-art1789

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.



Licencia Creative Commons

La revista Chilena de Derecho y Ciencia Política, publicada por Universidad Católica de Temuco, se distribuye bajo una Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.
Basada en una obra en http://derechoycienciapolitica.uct.cl

  visitors by country counter